Para que um “Obeya Room” cumpra seu objetivo e dê os resultados esperados, é essencial ser rigoroso nas informações que devem ser mostradas e na ação contra os desvios, bem como nos processos de melhoria. Tudo isso se resume numa cultura voltada para melhora contínua.

Para que um “Obeya Room” cumpra seu objetivo e dê os resultados esperados, é essencial ser rigoroso nas informações que devem ser mostradas e na ação contra os desvios, bem como nos processos de melhoria. Tudo isso se resume numa cultura voltada para melhora contínua.

 O apego à disciplina implica serem rigorosos na rotina da reunião Obeya, conforme explicado no blog “Descubra os quatro elementos básicos para conseguir um “Obeya Room” seja bem-sucedido”.

 O interessante desse modelo é que ele convida a gerar um padrão e uma cultura interna, conseguindo que num curto espaço de tempo sejam gerados círculos de melhoria de forma colaborativa para que os donos do processo comecem a ver o progresso no desempenho rapidamente. Quão rápido? Se considerarmos um processo não maduro de uso de ferramentas de melhoria contínua, e dependendo da cultura organizacional do empreiteiro, podemos começar a ter resultados positivos que nos permitam fazer melhorias apenas um mês após a sua implementação, podendo atingir a maturidade entre 3 e 6 meses depois.

 É importante mencionar que a mesma organização faz com que esse processo se sustente. Por quê? Porque quando o empreiteiro percebe que a revisão de desempenho é para tomar ações de melhoria e não gerar uma reclamação, se produz um conceito positivo que é alcançado através de disciplina, método e gestão visual.

 No entanto, apesar de todas as vantagens que este modelo oferece nos processos de construção, muitas vezes como consultores enfrentamos situações que são culturais ou gerenciais, o que pode retardar sua implementação. Listamos algumas daquelas situações para as quais é necessário por atenção especial para que não se tornem obstáculos:

  • Responsabilização lenta dos empreiteiros devido a existência de uma cultura de multas quando o resultado não for bom
  • Falta de análise da causa raiz dos desvios ocorridos
  • Falta de disciplina para apresentar os resultados de maneira ordenada e padronizada, o que requer muito treinamento
  • Qualidade e conveniência da informação para poder realizar revisões com informação correta e que apontem para os principais KPIs do processo.

Para garantir a continuidade da implementação deste método é fundamental realizar avaliações para medir a cultura Obeya; treinar os donos do processo na geração de prestação de contas e realizar as melhorias necessárias para o projeto através de eventos Kaizen.

 Contar com a assessoria dos especialistas da TBM na implementação dos “Obeya Room” permitirá que você enfrente qualquer obstáculo e alcance uma cultura colaborativa e de melhoria contínua em seus processos de construção em um curto espaço de tempo. Venha até nós e confira os resultados!